Publicado em

11 – Vida além

Ouvir Download

Quando um rio chega à sua foz; quando o sol descansa no horizonte; quando o grão de milho se entrega à mó de pedra. Nisso não há o fim, mas recomeço em outra condição de existência. Rio vira mar; dia vira noite; milho, fubá mimoso…

Quando o pavio da vela começa a queimar e derreter a cera; quando a flor do ipê desmaia e cai sobre a sua raiz; quando a areia se encontra com as ondas. Nisso não há fim, mas recomeço em outra condição de existência. Vela vira chama; flor vira adubo; sertão vira litoral…

Porque chega sempre o dia da ceifa, de se partir o pão feito, de se deixar o cais e navegar para o que se oculta no mar.

O tempo de se colher fruto, no tempo certo desse fruto. O tempo de permanecer dando tempo ao tempo; depois, tempo de fazer o tempo se mover. Vida e morte, vida e morte… O ser no Tempo; Deus em nós.

11 – Vida além

(Zé Henrique Martiniano e Aluizio Elias)
canta Grazie Wirtti

Foz de rio
Pôr do sol
Grão em mó

Luz de vela
Folha ao chão
Beira-mar

Nada finda
Nada em vão
Tudo além

Morte é vida
Em transição
Deus em nós

Vida de florir
Morte de adubar
Tempo pra colher no Tempo

Vida pra existir
Morte pra avançar
Tempo de mover o Tempo

Sega o trigo
Parte o pão
Deixa o cais

Ganha a estrada
Rasga o véu
Canta mais

Pensa a alma
Pisa o céu
Passa além

Morte e Vida
Em comunhão
Deus em nós

Vida de florir
Morte de adubar
Tempo pra colher no Tempo

Vida pra existir
Morte pra avançar
Tempo de mover o Tempo


GRAZIE WIRTTI – Voz | LUIS BARCELOS – Arranjo / Violão | ADRIANO SOUZA – Piano | MARIA CLARA VALLE – Violoncello | RUI ALVIM – Clarineta | EDUARDO NEVES – Flauta | PEDRO AUNE – Contrabaixo Acústico | MARCUS THADEU – Caixa e pratos com vassoura


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *